Dilma te deseja feliz ano novo!

Ah Dilma, sua manobra populista não foi bem engolida, a garganta já está arranhada demais com todos os sapos anteriores, quem sabe se tentar novamente no carnaval, depois da garganta molhada…

Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV na noite de ontem (29/12/2013), a presidente (não vou escrever errado) Dilma Rousseff nos entreteu com sua descarada forma estranha de ligar frases desconexas e raciocínios nos quais as conclusões não refletem uma subsunção das premissas. Estou quase me esquecendo de lembrar que não faltou a tradicional celebração da mentira cabeluda.

Tratar as dificuldades de vários setores da economia nacional como discurso de opositores reacionários, além de insensato, é de uma desprezível falta de caráter, tão comum ao governo petista.

A economia brasileira tem visto várias empresas falirem, outras tantas serem incorporadas por multinacionais, alguns segmentos tradicionais simplesmente desaparecem do mapa, fábricas sucateadas, demissão em massa e lembrar desses tópicos, segundo nossa presidente, é “guerra psicológica” ou ainda “instilar desconfiança imotivada”.

Ela vai apresentar números ridículos e inexpressivos de crescimento, e vai dizer, “o Brasil não parou de crescer no meu governo”. Infeliz pensamento, o que o PT faz, desde a crise de 2008 é péssimo para a economia brasileira, serviu apenas para aquele momento do passado, pois, ajudar nos números dos segmentos de maior expressão para o fechamento dos números globais e genéricos da economia, esquecendo todos os demais, é decisão temerária de quem não enxerga o futuro para além do ano seguinte.

Empresários se desesperam ao serem obrigados a demitir, ao ter que fechar o negócio de seus pais, avós, bisavós por que a economia está em frangalhos. Empresas aos montes pedem recuperação judicial, outras tantas correm todo mês para pagar pelo menos os custos. E então nosso governo “amigo” e “preocupado com as demandas dos empresários” do discurso da dona Dilma, aparecem para cobrar de uma vez os impostos que não foram pagos, por que não sobra dinheiro no caixa.

Sobre os impostos ela diz: “O governo teve uma atuação firme, atuou nos gastos e garantiu equilíbrio fiscal. Atuou na redução de impostos…” e eu vejo só aumento de carga fiscal. Procure se informar, pesquise o que é “Protocolo 21”; “Desoneração da Folha de Pagamento” (a mais complicada forma de calcular impostos do universo, que no fim das contas onerou grande parte das empresas ao invés de desonerar); entenda como que o aumento do salário mínimo sem a elevação dos tetos do cálculo de imposto de renda vai fazer milhares de brasileiros ingressarem em faixas de alíquota mais alta e pagar mais imposto de renda; nessa mesma semana o governo anunciou o aumento no IOF de 1679% (mil seiscentos e setenta e nove por cento).

Enquanto isso, o comércio de eletrônicos, eletrodomésticos, automóveis, commodities, e construção civil em vento em poupa. O crédito é fácil, e a presidente diz que o poder de consumo e padrão de vida vai continuar melhorando, sendo o resultado, uma população que não enxerga o abismo do seu lado, comprometendo os recursos com financiamentos e afogamentos nos cartões de crédito, sendo que deveriam ser guardados para serem usados com sabedoria durante a crise de verdade que se aproxima.

Prestem atenção aos sinais:

1. As compras de fim de ano em 2013 foram inferiores as de 2012, demonstrando perda de poder aquisitivo sério, já que a sensação geral é de que o dinheiro é mais fácil hoje do que antes;
2. O saldo de endividamento das famílias foi maior em 2013 do que em 2012;
3. Perdemos grande parte da produção de milho e soja de 2013 por conta de falhas de infraestrutura logística que impediram os produtos já vendidos de serem escoados internamente e para exportação;
4. O preço das coisas sobe absurdamente, e incrivelmente passam a ser desconsiderados no levantamento estatístico da inflação, pois é prejudicial apresentar um índice de inflação maior, deve ser isso que o governo chama de “combate a inflação”;
5. Nunca houveram tantas empresas em recuperação judicial;
6. A Bovespa foi uma das bolsas de valores que mais apresentou queda entre as principais do mundo;
7. A Europa ainda está em crise, e o desemprego é altíssimo;
8. Nos EUA mais cidades entram em falência;
9. O Oriente Médio não consegue se estabilizar politicamente e o preço do petróleo tem subido (O Brasil vende grande parte da produção interna de baixa qualidade para os países vizinhos e compra do EUA e Oriente Médio o que é consumido no país);
10. Toda vez que o governo sobe o teto de financiamento do programa Minha Casa Minha Vida, esse se torna o valor mínimo para se comprar qualquer imóvel metropolitano de tamanho mínimo e qualidade duvidosa, no fim do mundo, o que por consequência faz todos os outros imóveis melhores se valorizarem do dia para noite, tornando cada vez mais crítica nossa potencial bolha imobiliária, pois vai chegar logo ao ponto do que ocorreu nos EUA e ninguém do governo está vendo isso.
11. Se o desemprego fosse calculado como é na Europa, tomando como base os dados da base do próprio IBGE, neste momento teríamos 20% de desemprego e não 5% como alarida o governo. De 2012 para 2013 o desemprego teria crescido quase 3 pontos percentuais

desemprego1

Você ainda acha que vai ter um 2014 maravilhoso? Que unicórnios cor de rosa produzirão arco-íris especiais para você? Que não tem problema fazer mais uns parcelamentos e financiamentos por que depois você vai conseguir pagar? Que a Dilma deveria ser chamada de “presidenta” e ser reeleita?

Ela ainda falou do programa Mais médicos que será pauta de outro texto meu, e também sobre austeridade nos gastos, o que me lembra as obras de infraestrutura logística milionárias inacabadas e as obras da Copa do Mundo, que também serão temas de outros textos, mas adianto que tanto na saúde como na responsabilidade nos gastos públicos tratam-se de engabelações.

Vi uma celebração à mentira quando ela diz “O Brasil será do tamanho que quisermos, do tamanho que imaginemos. Se imaginarmos um país justo e grande e lutarmos por isso, assim o teremos. Se mergulharmos em pessimismo e ficarmos presos a disputas e interesses mesquinhos, teremos um país menor”, nas entrelinhas o que a presidente diz é que “uma mentira bem contada, várias vezes, se torna realidade sem que eu precise trabalhar para conquista ela”, concordando com a máxima de Joseph Goebbels que foi Ministro de publicidade do regime nazista, mas eu espero com todas as minhas forças que Sófocles esteja certo até hoje, com sua afirmação de que “A mentira nunca sobrevive até alcançar idade avançada”, espero que o povo brasileiro já esteja saturado dessa “mentirolândia”!

Fontes:
[1]: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/12/na-tv-dilma-promete-combater-inflacao-e-critica-guerra-psicologica.html visualizada em 30 de novembro de 2013 as 12:00
[2]: http://reaconaria.org/colunas/exclusivo-desemprego-no-brasil-ultrapassa-os-20/ visualizada em 30 de novembro de 2013 as 11:30h
Anúncios

2 comentários em “Dilma te deseja feliz ano novo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s