A Síria padece, saiba como, e como ajudar as vítimas

Imprimir

A comunidade internacional não consegue avançar de forma coordenada e eficaz sobre o desafio político e militar que abate a síria. Enquanto isso a verdade é que vidas humanas são ceifadas sem dó todos os dias. Não apenas combatentes, mas pessoas de todas as idades. Isso é mais um grande motivo de vergonha para a história da humanidade.

Quem está matando quem?

– Governo Sírio

Reprime a revolta por democracia a mais de 5 anos. Com práticas absolutamente condenáveis, bombardeando hospitais, acampamentos de refugiados, escolas, bairros habitacionais, visando a destruição do povo oposicionista, que faz parte de seu próprio povo. Mais tarde com a entrada do Estado Islâmico, passou a combater em duas frentes. Sem medo de represálias por tantos crimes de guerra cometidos em sequência.

– Revolta Síria Livre

Inicialmente com protestos, avançaram para uma revolta de deposição do Governo, receberam armamentos internacionais, se tornaram Exército pela Síria Livre mas conforme foram sendo derrotados em batalhas contra o governo e contra o Estado Islâmico, muitas dessas armas e munições foram perdidas para seus inimigos.

– Estado Islâmico

Um enorme grupo radical islâmico sunita que tenta fazer na Síria e Iraque o mesmo que o grupo dominante na Arabia Saudita fez no passado. Tomou armamentos da Revolta Civil, do Exército Iraquiano e do Exército Sírio, e provavelmente conseguem mais armas por vias alternativas. Guerrearam contra os dois países, seus aliados, e contra a Revolta Civil Síria, tendo até o momento o maior sucesso nas disputas. Nos lugares onde dominam, fazem meninas escravas sexuais, torturam e matam cristãos e muçulmanos divergentes, estabelecendo a dura Lei da Sharia.

– Rússia

O governo do presidente russo Vladimir Putin é aliado do governo do presidente sírio Bashar al-Assad, por entender que apenas um governo muito forte pode manter a unidade do país com o qual tem muitos negócios de gás e petróleo. Está auxiliando o Governo Sírio a bombardear tanto a Revolta pela Síria Livre como o Estado Islâmico.

– EUA

Aliados da Revolta pela Síria Livre, bombardeiam diariamente apenas o Estado Islâmico. Essa diferença de posição em relação à Russia é o maior entrave à solução do problema, pois ambos países tem poder de veto na ONU.

refugiados-siria-4-1024x683

E o que pode ser feito para ajudar?

siriaguerrarefugiadosreuters02Infelizmente pouca coisa pode ser feita, enquanto os governos do mundo brincam de ceifeiros de vidas humanas da forma mais irresponsável possível.

Mas há pelo menos duas frentes para atender as vítimas dessa perversão político-militar.

– Ajuda humanitária

Falta comida, medicamento, água, médicos, roupas, tudo do que é mais básico. Não há mais condição de normalidade. Existem excelentes iniciativas para atuar nessa seara e você com pouco já pode participar:

– Receber refugiados

Existem muitas famílias desesperadas para apenas fugirem de lá. Mas para esse processo muitos países fazem muitas exigências de liberação do visto. Aqui no Brasil podemos colaborar com entidades que auxiliam nesse processo como:

  • MAIS no mundo ajuda em todo o trâmite de vinda e acolhimento no Brasil:
  • Caritas operacionaliza o acolhimento de refugiados de várias origens, inclusive sírios.

siris

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s